Crise de Lideranças!

As empresas buscam o líder que se ajusta com mais rapidez as mudanças que cada dia são mais velozes. Buscam quem é capaz de conduzir os outros.

Este líder sabe que para obter esse “status” e essa condição verdadeira, na missão, precisa ser humilde para reconhecer que não sabe tudo e vai buscar na essência o conhecimento, a empatia e fundamentalmente assume responsabilidades, não é misso. Potencializa isso através das virtudes que possui.

 

Quando pecar, o faz por ação e nunca por omissão.

Quando o navio está afundando você não vai esperar que o Comandante suba até a proa e grite: Reunião no convés!

Um líder em sua essência sabe respeitar as diferenças individuais e trabalhar o potencial de cada um em prol da equipe. Só se consegue montar uma equipe de sucesso “entendendo” quem são as pessoas, sabendo “ler” a personalidade delas.

 

Hoje há “crise de lideranças”.

Vemos isso no mundo empresarial, no mundo familiar, no mundo político e até no mundo eclesiástico.

Não se investe em auto conhecimento, o que deveria ser feito desde a infância, do ensino fundamental até as universidades. Quantas carreiras jogadas ao léu! Quantas pessoas infelizes e frustradas! Quantos negócios falidos!

Tudo porque seguiram uma carreira que os outros diziam ser “rentável” ou “da moda”. Outros porque os pais queriam que seguissem a “carreira da família”, tipo filho de médico tem que ser médico e assim por diante, advogado, engenheiro, professor, etc…

Não se investe na definição de aptidões e vocações. No livro “No Topo do Mundo – Motivados para Vencer” eu fiz algumas inserções sobre isso: “Um filho de um médico pode ser um bom músico ou um filho de um músico pode ser um bom médico”.

E a crise de lideranças não é somente na deterioração da ética, do comportamento, do mau uso dos recursos. É na falta de preparação, de inspiração, de investimento na carreira, de treinamento e educação, de buscar uma melhor percepção do autoconhecimento para aplicar na formação de talentos e melhorar resultados, pois vivemos deles.

Olhe-se no espelho e reflita como está a sua atuação como líder, seja de sua equipe seja de você mesmo, de sua vida.

Afinal, somos líderes também de nossa vida!

Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus!

Fonte: Crise de Lideranças!
Qualidade Brasil – O seu portal brasileiro de Gestão

Caro(a) visitante, nosso site utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nosso site, você concorda com tal acompanhamento. Com esta autorização estamos aptos a utilizar estas informações para tais finalidades. Aqui você pode consultar nossa política de privacidade e política de cookies

× Atendimento Online!